Existem muitos tipos de negócios que operam sob o modelo de franquias. Atualmente, este tem sido um dos tipos de negócios mais requisitados por quem deseja empreender. Embora as franquias de negócios físicos continuem em alta, as franquias online têm conquistado os investidores.

A internet tem se transformado em um elemento primordial para a maior parte das empresas e isso tem possibilitado a criação e desenvolvimento de negócios online. Hoje em dia, é possível encontrar milhares de pessoas investindo pesado na web. Com esse crescimento nos investimentos de negócios virtuais, as franquias online têm despontado como uma valiosa alternativa empreendedora.

Como funcionam as franquias online?

Este modelo se caracteriza por não depender de um ponto ou local físico para funcionar. Isso porque elas atuam em qualquer localidade com o apoio de diversas tecnologias e sistemas de logística. Para que elas funcionem com capacidade máxima, é fundamental contar com o apoio dos equipamentos essenciais para qualquer negócio virtual tais como computador, acesso a internet e espaço de trabalho. Assim sendo, é possível ser um franqueado online mantendo o trabalho home based.

Quais são as principais características de uma franquia online?

Sem dúvidas, um dos principais diferenciais das franquias é a diminuição drástica do investimento necessário para começar a operar. Essa redução de custos é possível graças a que o modelo de negócios prescinde de um local físico, da adequação das instalações e da sua manutenção.

Além disso, a maior parte das franquias online não requer a contratação de pessoal mediante CLT. Como consequência, o custo de colocar a ideia de negócio em prática é bem menor do que uma loja ou negócio físico. A flexibilidade proporcionada por um negócio virtual também é uma das características principais do modelo de negócios. Inclusive, essa flexibilidade pode ser considerada uma vantagem relevante do sistema de franquias online.

A franquia é uma boa alternativa de negócio porque a marca possui reconhecimento no mercado. Além disso, reduz os riscos de mercado inerentes a qualquer negócio que começa do zero.

É comum que uma franquia online seja um negócio prestador de serviços. No entanto, há franquias que oferecem a entrega de produtos, em especial, os virtuais como e-books.

Outro diferencial das franquias online é que elas já têm suficiente experiência e domínio de mercado como para oferecer a sua marca a outros empreendedores. Desta forma, há mais chances da sua empresa ser reconhecida e de ter sucesso no meio online.

3 vantagens de investir em uma franquia online

Os empreendedores estão buscando ser os seus próprios chefes e trabalhar de forma virtual. Esta liberdade possibilita a realização de certas atividades no momento desejado. Mesmo que a sensação de liberdade seja maior do que realmente é (pois o negócio é sério e deve ser encarado como tal), o estresse de lidar com o mercado online é menor do que se digladiar com outras empresas físicas. Além de esta vantagem, podem ser observadas outras como:

A independência é traduzida em uma autonomia do manejo do tempo de forma que não existem horários rígidos que impeçam a realização de atividades extras ou atendimento a situações que demandem emergência.

A economia de tempo e dinheiro começa quando a pessoa não precisa pegar um transporte público ou ir de carro até o local de trabalho. Assim, o tempo gasto com o ato de ir e vir do trabalho pode melhor aplicá-lo na realização do trabalho, melhora dos rendimentos e otimização dos resultados.

Nada melhor do que deixar de lado a monotonia de um trabalho de repetição pela excelência e os desafios do empreendedorismo online. Além de descobrir os prazeres do mundo do empreendedor, também poderá conhecer mais aspectos sobre franquias online e seus meandros.

Quer conhecer melhor o mundo do empreendedor digital e das franquias online? Então acesse os outros artigos do blog e confira mais informações sobre estes e outros assuntos relacionados.

Nem todas as pessoas são pró-ativas e buscam encontrar melhores soluções para diversos problemas. Essa atitude repercute no âmbito laboral. Contudo, há quem olhe para os seus afazerem com intra-empreendedorismo. Mas, afinal, o que é intra-empreendedorismo?

Uma postura intra-empreendedora se caracteriza pela constante busca por formas mais eficientes e eficazes de realizar funções, atividades, isto é, fazer as coisas acontecerem. Assim sendo, um profissional que possui uma postura intra-empreendedora está constantemente observando o que acontece ao seu redor dentro do local de trabalho.

Conhecendo o que é intra-empreendedorismo

O intra-empreendedorismo é a ação de empreender dentro do local de trabalho, isto é, qualquer colaborador pode assumir postura intra-empreendedora dentro da empresa. É através do intra-empreendedorismo que as melhorias ocorrem.

Para perceber o valor de tal característica, vale a pena pensar o que acontece quando a equipe de trabalho está desmotivada e quando as pessoas não possuem valores alinhados com a empresa. Uma equipe sem vontade de realizar as suas tarefas não é produtiva e quando isso acontece, há uma importante repercussão dos resultados da empresa.

Sem dúvidas, a falta de motivação para o trabalho é um dos principais aspectos que afeta a sua produtividade. Contudo, manter o intra-empreendedorismo em alta depende basicamente das características dos indivíduos. Isso porque ser empreendedor dentro da empresa depende dos objetivos das pessoas, da forma como elas encaram o trabalho e os mecanismos internos de motivação.

O profissional intra-empreendedor além de propiciar as melhorias organizacionais, também ocasiona uma substancial redução nos custos e um aumento na qualidade.

Há formas de incentivar o intra-empreendedorismo?

Embora uma boa parcela das atitudes que propulsiona o intra-empreendedorismo dependa das características pessoais dos colaboradores, há formas de estimular o aparecimento da conduta intra-empreendedora.

Ambiente de trabalho adequado

Este é um dos pontos mais relevantes e que estimular o desenvolvimento do intra-empreendedorismo. Se os gestores querem ter colaboradores persistentes, abertos às inovações e com a mente centrada em possíveis melhorias, é indispensável que eles cuidem do ambiente. Isso acontece por meio de uma flexibilização no processo comunicativo e nos afazeres.

Hoje em dia, a cultura de gerir a empresa com “mãos de ferro” é a verdadeira inimiga do intra-empreendedorismo. A cultura flexível, conhecida como orgânica no meio empresarial, é a melhor alternativa, pois ela possibilita que as pessoas manifestem sua opinião. Nas empresas com uma visão orgânica de gestão, os colaboradores se sentem livres para propor melhorias, considerar sugestões e ponderar críticas.

A competitividade depende do intra-empreendedorismo

Certamente, a forma como a empresa compete no mercado está ligada ao intra-empreendedorismo. Atualmente, é possível ver empresas conhecidas por serem “mais descoladas” dominando o mercado. Isso porque a cultura flexível promove a liberdade e gera senso de responsabilidade nas pessoas. Como consequência, emanam as ações intra-empreendedoras.

Não há como negar que o intra-empreendedorismo é fundamental para que a empresa funcione com a sua máxima capacidade. Mas para que ele cumpra a sua vita função, é indispensável que a organização ofereça meios propícios para o seu desenvolvimento.

Caso contrário, por mais que existam funcionários intra-empreendedores, a tendência é que estes limitem-se a executar suas tarefas e esperar o horário de bater o ponto de saída.

Estimular o intra-empreendedorismo também é função da área de recursos humanos. O processo para formação de uma equipe intra-empreendedora começa já no recrutamento e seleção de pessoas.

Os especialistas na área são capazes de perceber se uma pessoa realiza ações ou tem atitudes intra-empreendedoras. Assim, a contratação das pessoas com perfil adequado configura o primeiro passo rumo à formação da equipe perfeita.

Se deseja saber mais informações sobre este e outros assuntos relacionados ao empreendedorismo, não hesite em acessar os outros artigos do blog!

Os negócios virtuais estão crescendo e uma das modalidades que mais tem chamado a atenção dos empreendedores é o negócio de franquia digital. As franquias virtuais funcionam como qualquer outra alternativa física, contudo, os produtos ou serviços são digitais.

Além de proporcionarem produtos ou oferecerem serviços digitais, a empresa deve atuar unicamente no meio virtual. Tendo em vista esta questão, é possível salientar que o seu potencial é acrescido pela redução de custos fixos. Isto acontece porque uma franquia digital não demanda essencialmente a locação de sala. Caso o empreendedor tenha possibilidades, pode trabalhar em casa dentro do modelo home based.

O que considerar quando se trata de franquia digital?

Uma franquia de este tipo requer um investimento bem menor do que um negócio físico. Outro ponto fantástico diz respeito à rentabilidade. As lojas virtuais ou negócios online estão crescendo cada dia mais. Esta situação acompanha as demandas dos consumidores, uma vez que estes necessitam driblar o tempo demandado pelo trabalho e pela família a fim de satisfazer suas necessidades. Como alternativa à vida agitada e ao pouco tempo para comparecer em uma loja, os consumidores estão mais alinhados com os negócios virtuais. Assim, trata-se de uma alternativa interessante para suprir as suas demandas de consumo.

No que tange ao consumo, o público costuma criar vínculo com as marcas. Sendo assim, é comum procurar lojas que ofereçam marcas de sua confiança. Por isso, as franquias são uma boa opção de negócio.

Normalmente, uma empresa quando abre franquia já está consolidada no mercado e possui reconhecimento. Por isso, conta com um público objetivo delimitado e a sua marca já está bem posicionada na mente dos consumidores.

A franquia virtual de uma marca bem-sucedida pode proporcionar negócios extremamente lucrativos, em especial, porque os clientes podem aparecer de qualquer lugar do país.

5 dicas para ter uma franquia digital de sucesso

Existem certas dicas formidáveis para quem deseja investir em uma franquia virtual e ter muito sucesso na web. A seguir, conheça cinco dicas matadoras de como ter um negócio com êxito no meio digital:

Pesquise

O primeiro ponto refere-se à pesquisa. É importante que o interessado em abrir uma franquia digital pesquise acerca do negócio. Também é primordial conhecer a marca com a qual quer trabalhar, saber os benefícios oferecidos pela franqueadora, entender o tempo de retorno sobre o investimento feito. Isto é, antes de bater o martelo e se decidir por uma ou outra opção de investimento, é importante que exista um período dedicado à pesquisa e a melhor compreensão de diversos aspectos do negócio.

Organização em primeiro lugar

Quando se fala em organização não se faz referência somente às questões ligadas às tarefas. É importante que o empreendedor organize o seu tempo, a sua agenda, a fim de trabalhar no negócio e que este comece a render bons frutos.

Trabalhe em um nicho que você conheça

Este aspecto é primordial! Trabalhar em um segmento que já conhece, aumenta as chances da franquia digital dar certo. Isso acontece porque uma pessoa experiente na área já conhece o mercado, compreende os seus meandros e está mais capacitada para enfrentar os desafios.

Seja persistente

Lutar pelo sucesso é a melhor opção. Não desanimar nos primeiros resultados abaixo das suas expectativas é indispensável para que o negócio siga em frente e gere bons resultados. Embora a marca administrada seja reconhecida no mercado, você é novo e precisa garantir a sua fatia de mercado.

Aprofundamento no marketing digital

Sem dúvidas, fazer cursos na área de marketing digital não pode ser uma mera alternativa. Como profissional da área isto configura uma obrigação. Afinal, são muitas as mudanças que ocorrem no setor e é importante que a empresa esteja ciente dessas oscilações.

Que tal conhecer mais informações sobre franquia digital? Acesse os demais textos do blog e fique por dentro de mais informações sobre o assunto!

Empreender não é tarefa fácil e os empreendedores de sucesso sabem disso. Mesmo que oscilem suas características, uma coisa é real, a persistência é um dos valores necessários para que os projetos rendam bons frutos. Como nenhum empreendedor é igual a outro, é possível perceber 5 tipos de empreendedores.

Conhecer os tipos e buscar a identificação com alguns deles é primordial para que os empreendedores consigam lidar com os desafios ligados ao empreendedorismo. Embora pareçam bem diferentes entre si, dois aspectos unem esses tipos: a vontade de trabalhar com liberdade e o desejo de colocar os seus sonhos em prática.

O empreendedor imitador é um dos principais tipos de empreendedores

Sem dúvidas, este é um dos tipos mais comuns no mercado. Alguns consideram antiético adotar esta postura, mas a verdade é que eles são preponderantes em muitos setores. O empreendedor imitador observa que o outro tem sucesso e deseja efetuar a cópia perfeita do negócio alheio com o objetivo de ser bem-sucedido. Na verdade, um negócio deste porte pode ser considerado o clone perfeito da empresa original.

Mesmo que possa parecer algo errado, manter o molde do novo negócio de acordo com o original que obteve sucesso dentro dos parâmetros legais não é considerado ato ilícito. Mas atenção, há uma boa diferença entre copiar uma ideia de negócio e que esse sirva de inspiração para a realização do seu projeto. Por isso, o ideal é conduzir o seu negócio de forma honesta e criar um modelo próprio de gestão.

O empreendedor determinado se destaca pela persistência

Ser persistente é bem diferente de ser cabeça dura. Uma pessoa persistente corre atrás dos resultados possíveis e que dependem do seu esforço. Já uma pessoa cabela dura não dá o braço a torcer mesmo percebendo que as suas ações não gerarão bons resultados.

O empreendedor determinado persegue os seus sonhos e fazem de tudo para alcançá-los. Eles percebem a importância de ter um negócio próprio e visualizam chances de negócio sem copiar ou roubar a ideia de sucesso de outro empreendedor. Manter o foco é palavra de ordem para este empreendedor.

O empreendedor cético e sua mania pelo questionamento

A principal característica de este tipo de empreendedor é que ele sempre questiona o sucesso alheio. Além disso, analisa os negócios e tenta perceber o que os fez crescer. Quem é cético costuma crer que uma pessoa foi bem-sucedida porque o universo conspirou ao seu favor. Este tipo de empreendedor não acredita no sucesso através do trabalho e pode se tornar uma pessoa tóxica e assustadora.

O empreendedor pesquisador busca novas estratégias e possibilidades

Certamente, este tipo de empreendedor conquista pela sua sede de conhecimento. Nada o deixa na zona de conforto e está em constante busca pelos melhores resultados. Além de pesquisar, é primordial que este empreendedor saiba como colocar em prática suas ideias, ou seja, seja capaz de agir em conformidade a sua pesquisa.

O empreendedor experiente desenvolve uma longa carreira

O empreendedor deste tipo caracteriza-se por pretender gerar um legado e potencializar os seus negócios a todo momento. Como eles já passaram por todas as fases de criação e desenvolvimento de uma empresa, eles têm experiência em negócios. Normalmente, este tipo de empreendedores está sempre a postos para tirar dúvidas das novas empresas. Vale a pena tê-los por perto!

Em suma, no mundo dos negócios é possível encontrar diversos perfis de empreendedor, nem por isso é possível dizer que um ou outro tem mais chances de ter sucesso. O ideal é atuar conforme os seus valores, conhecimento e expertise. Não há como negar que a educação, o meio social e as experiências anteriores podem interferir diretamente no tipo de empreendedor que você se tornou.

E você, se identificou com algum destes perfis? Conte-nos através do campo de comentários!

Propaganda e marketing são a alma do negócio. O ditado é clássico, porém nunca foi tão atual.

Mas investir em marketing digital é apostar em uma verdadeira ciência, que só dá certo quando se sabe exatamente como empregar as ferramentas adequadas, e na hora certa. Levando em consideração dados que mudam rapidamente.

Quer um exemplo?

Imagine que um empresário, que sabe o potencial de visibilidade de uma rede social como o Instagram, por exemplo, se sente com autoridade suficiente para fazer o próprio marketing digital. Ele pode de fato obter algum resultado com isso, mas o que esse empreendedor ignora é que, as redes sociais são cíclicas, e os públicos possuem horários de pico.

Além dessas variáveis, esse empresário também não estudou a palavra chave mais procurada no momento, e por isso, não tem certeza se, o assunto que vai abordar, de fato é o que mais interessa ao público naquele dia. Ora, cada vez mais as pessoas estão se dando conta da importância de contar com um marketing feito de forma profissional, por isso, as franquias de marketing digital são uma aposta certeira nos negócios do futuro.

Quem tiver uma empresa, e preferir improvisar, no marketing é possível que sofra uma queda significativa na movimentação da sua plataforma, resultante do baixo direcionamento do seu conteúdo, e nesse caso, afinal deve haver um estudo minucioso para entender em qual momento o público estará online e poderá visualizar a postagem.

Um estudo que o empreendedor de outros setores, nem sempre tem tempo para realizar.

É a franquia de marketing digital quem faz o trabalho cuidadoso de levantamento, análise e atualização de dados, sobre os mais diferentes públicos. E por isso obtém resultados positivos com muito mais facilidade e segurança. Cada vez mais a importância desse trabalho tem se tornado mais óbvia, e em pouco tempo pode haver um verdadeiro boom, na busca pelo segmento.

 

Investir em franquia de marketing digital compensa?

 

Hoje em dia, com a rapidez no compartilhamento de informações, a importância de investir em franquia de marketing digital não é mais um segredo, e justamente porque cada vez mais pessoas estão descobrindo o diferencial de investir em propaganda, é que a necessidade de profissionalizar esse recurso aumenta.

Afinal, quantas empresas nascem todos os dias? Quantas delas encontram espaço nas redes sociais?

Investir em uma franquia de marketing digital compensa porque o custo benefício é o mais interessante do mercado de empreendedorismo digital. Com gráficos de lucratividade que vêm numa linha crescente desde 2011.

O aumento na quantidade de logomarcas encontradas nos feeds, causa um verdadeiro aglomerado de anúncios, e se engana quem pensa que, na corrida para vender os seus produtos, vence quem gritar mais alto. Na verdade, no marketing digital, vence aquele que fala melhor. E é aí que o profissionalismo faz toda a diferença.

E assim, investindo na franquia de marketing digital é possível oferecer um produto que tem um potencial real de concretizar os seguintes pontos:

O marketing digital profissional é feito para, de forma objetiva, mostrar ao público vantagens do produto ou serviço. E para isso as estratégias usadas têm alto potencial de aumentar as vendas de impacto.

Investir em franquia de marketing digital é oferecer uma maneira mais fácil se sobressair entre as concorrentes, e se estabelecer como referência no seu segmento. Evidenciando a importância da sua uma marca. Um serviço essencial para quem entende de empreendedorismo.

Uma marca estabelecida através de um marketing digital de qualidade, alcança altos índices de venda e pode facilmente encontrar um campo maior de atuação. Conquistando novos públicos numa expansão que, nessa fase, é cada vez mais rápida.

É por esses motivos que investir em franquia de marketing digital, se trata de oferecer um serviço valorizado, necessário e reconhecido pelas maiores empresas dos mais diferentes segmentos. Afinal, o marketing digital é sempre focado o futuro, e ganha espaço a cada dia, porque no fim das contas, a boa propaganda é a alma do negócio.

Como se sabe, a franquia é um modelo de investimento que permite que o empreendedor possa montar a própria agenda e gerir o próprio negócio com muito mais estrutura.

É como ser o próprio patrão, mas com o apoio de um consultor que estará o tempo todo direcionando os próprios esforços para que o franqueado, através da disponibilização de know how, alcance os seus objetivos.

O custo benefício desse modelo de negócio é o mais interessante do mercado. E se trata de uma estrutura onde os processos podem ser iniciados muito mais rapidamente, representando uma solução mais ágil, com resultados proporcionalmente equivalentes ao próprio esforço dirigido do franqueado.

Segundo a estimativa de negócios lucrativos para 2018, o setor de Franchising é o modelo de negócio que mais representa lucratividade aliada à segurança.

Isso porque neste ano, o empreendedor precisará de um respaldo importante para conseguir lidar com os altos e baixos da economia. Resultados das oscilações de mercado que ainda estão por vir. Essas variações são decorrentes das complicações causadas principalmente no cenário político e a proximidade com as eleições. E diante desse cenário, as franquias resistirão mais facilmente.

 

Como o franchising se tornou o modelo de negócio mais seguro?

 

Com a economia sensivelmente abalada, as contratações no mercado de trabalho tendem a apresentar baixa. Isso transforma o empreendedorismo numa alternativa interessante para driblar os riscos de longos períodos de desemprego, porém iniciar um negócio próprio, do zero, e sobretudo nesse cenário de incertezas, ainda representa algum risco.

E é por isso que o setor de franchising é um segmento com todo o potencial de representar lucratividade de estabilidade no cenário econômico. Afinal, se trata de empreendedorismo com segurança. Investimento com retorno garantido e lucratividade previamente estabelecida. O modelo de franchising se trata basicamente de apostar em uma marca já amplamente testada e estabelecida, e com isso, o franqueado pode obter uma facilidade muito maior na obtenção da sua própria carteira de clientes.

 

A importância do franchising

 

Como vimos, a força do franchising está no fato de se tratar da expansão de um serviço que já foi testado, e deu certo. Assim, inevitavelmente, crescerá o número de interessados nesse setor. A previsão é de que em 2018, o número de empreendedores que investirão nesse modelo de negócio superará o de 2017 já no primeiro semestre em diversas regiões do país, e já se pode dizer que a principal alavanca da economia no setor de comércio, está estabelecida através desse segmento.

Para saber qual a melhor forma de investir nesse modelo de negócio, conheça os produtos ou serviços oferecidos pela franquia escolhida e identifique o potencial de compra do público a que esse serviço se destina. Atualmente boa parte das vendas de serviços e produtos é realizada através da internet onde um grande público se concentra e passa a maior parte do tempo.

Nesse mercado de vendas virtuais a grande alta prevista para o ano de 2018 é a de busca por serviços como marketing digital e conteúdo, mas também há outros segmentos relacionados, como o setor de criação de infoprodutos, o que pode significar um diferencial interessante para os franqueados. Tudo isso quer dizer que, o modelo de franchising é o melhor para quem quer investir com segurança em 2018, e para agregar estabilidade à uma base de lucros mais interessante, basta aliar o franchising ao sucesso que é o marketing digital e de conteúdo.

 

Segundo o especialista do Sebrae e palestrante na Feira do empreendedor, Paulo Sérgio Cereda, uma das maiores dúvidas dos empresários que procuram a instituição é se estão realmente lucrando com o investimento realizado ou se estão somente cobrindo os custos de realização dos próprios processos.

Isso acontece porque, no Brasil a educação financeira é quase nula e não prepara o empreendedor para lidar com as particularidades do mercado. As altas e quedas, para a maior parte da população, parecem quase aleatórias e em um momento de crise como o atual, fica complicado manter o equilíbrio financeiro.

Mas o controle é necessário para evitar problemas ainda maiores como empréstimos, por exemplo, e por isso, separamos algumas dicas de finanças para o franqueado, que podem ser usadas em momentos de crise e também no dia adia.  Gerindo o seu negócio com responsabilidade e evitando situações críticas no futuro.

 

Controle

 

A primeira e mais importante entre as dicas de finanças para o franqueado é: Controle.

É muito importante saber exatamente o quanto entra e o quanto sai, em se tratando do capital da sua empresa. Para saber exatamente as informações relacionadas a esses valores, tenha o apoio de uma plataforma onde esses dados possam ser registrados e atualizados sempre que necessário.

 

Busque apoio

 

Quem vê o franqueado de fora, pode imaginar que ele não precisa ter os mesmos cuidados de gestão que um empreendedor independente. Mas o diferencial do franqueado é pode cuidar das próprias finanças com o auxílio do franqueador. Por isso não hesite em buscar essa ajuda e faça proveito de tudo o que os manuais colocam a sua disposição.

 

Tenha uma base de dados confiável

 

É essencial poder contar com informações atualizadas e precisas para poder fazer o seu planejamento da maneira mais acertada possível.

Também é através das informações atualizadas desses registros, que o franqueado poderá fazer o diagnóstico de tudo o que anda funcionando bem, na sua empresa, a fim de explorar possibilidades de ganhos cada vez maiores, e ainda diagnosticar possíveis pontos negativos antes que eles deem prejuízo real.

 

Reorganize

 

Renegocie suas dívidas para poder quitar todos os débitos sem ser necessário fazer grandes cortes. Através de acordos é possível conseguir obter a redução de algumas taxas e até a expansão dos prazos, o que pode ser muito interessante para quem pensa em fazer algum tipo de investimento em longo prazo.

 

Comunique-se

 

Mais uma das mais importantes dicas de finanças para o franqueado é: Comunique-se. Através da comunicação ativa com a empresa franqueadora e outros franqueados, o empresário poderá receber know how necessário para cuidar das finanças do jeito certo.

 

E aqui vai uma dica extra

 

Já ouviu falar na regra do 50-15-35?  Este é um padrão utilizado para ajudar o empreendedor a especificar lucro e investimentos por período mensal.

Quem tem dificuldades de planejamento, pode se beneficiar dessa regra para conseguir segmentar valores a cada mês. Numa gestão mais metódica, essencial para quem precisa estabelecer um padrão mais rígido de gestão. Funciona assim:

De todo o capital que entrar mensalmente, o empreendedor deverá fazer a separação do valor em três parcelas: 50%-15%-35%. Trata-se de uma base que ajuda a desenvolver disciplina para a administração, por isso esses números, não são necessariamente uma regra inflexível.

O franqueado pode montar as porcentagens da maneira que achar necessário, lembrando que, investir no próprio negócio é uma segurança importante e por isso, a parcela que se destina a esse fim, precisa ser sempre priorizada.

Cada parte desse dinheiro receberá o devido destino da seguinte forma:

50% deverá se destinar às responsabilidades imediatas, quitando os gastos necessários para a realização dos processos.

15% Deve ser investido na segurança financeira do estabelecimento. (Caso não tenha necessidade de investir em algo que consuma todo o seu fundo, mantenha-o como uma reserva de emergência.)

35% Representa o seu lucro e pode ser gasto como desejar. Importante entender que a separação da empresa e da vida pessoal é importante, por isso, nas finanças pessoas, use os 35% referentes ao seu lucro como capital total, e pode ser necessário aplicar sobre ele a regra do 50-15-35.

Siga essas dicas de finanças para facilitar a sua gestão e não se esqueça de que é essencial insistir nessa disciplina para que esses números valham a pena. Todas as novas práticas exigem tempo de adaptação por isso tenha paciência, investir e gerir, também são questões de hábito.

Para que o franqueado e os franqueadores possam realizar soluções e estabelecer estratégias que deem resultado de verdade, é necessário contar com um pouco mais do que foco e força de vontade.

A ajuda de um banco de dados feito de informações atualizadas e sobretudo, confiáveis é um diferencial importante na hora de gerir os vários aspectos do setor de franchising.

Mas veja bem, de nada adianta ter uma grande quantidade de informações, se elas não forem devidamente relacionadas e segmentadas. Um amontoado de números que permanecem difíceis de comparar, só pode induzir ao erro.

Por isso, as franquias precisam garantir um sistema de tecnologia para franchising que seja completo e seguro, capaz de representar ajuda e respaldo confiável na hora de realizar essas operações da maneira mais precisa possível. E só se pode fazer isso através de investimentos nessa área.

Para se ter uma ideia da importância da tecnologia para franchising, as franquias que apostam em plataformas mais otimizadas, e investem em tecnologia para obter maior lucratividade, são consideradas pelo mercado como: Franquias de alta performance.

Essa definição é feita para diferenciar as franquias que se baseiam em modelos capazes de crescer rapidamente, representando um alcance muito mais amplo, estabelecido sobre plataformas de dados mais completas, e o mais importante, com capacidade total de comportar esse crescimento no futuro.

 

Por que apostar em tecnologia para franchising?

 

Com a tecnologia fica mais fácil exercer o monitoramento, bem com traçar estratégias que levem o segurança tanto para a franqueadora quanto para o franqueado. Através de uma plataforma segura, é mais fácil guardar históricos de registro sobre lucros e despesas, movimentos de estoque ou contratações.  E dispondo desses dados, realizar o apoio necessário na área em que o franqueado necessita.

Lidar com as várias necessidades dos franqueados pode exigir um estudo detalhado de cada caso, e fazer os levantamentos exige tempo. Por isso é importante gerir esses aspectos através da análise minuciosa. Que deixa a tarefa mais simplificada e ao mesmo tempo serve como histórico.

As informações disponíveis para essas funções precisam ser:

 

A importância do relatório feito através da tecnologia para franchising, é levar ao franqueado, informações que tornem capaz de lucrar mais gastando menos.

Evitando erros de desvio de receita, que podem ser causados por simples falha na operação de plataformas arcaicas. Essa ocorrência pode ser bastante comum, e os especialistas relatam que é possível até mesmo encontrar franqueados que, sem o amparo adequado da tecnologia, se sentem confusos em identificar com precisão até mesmo o próprio índice de lucratividade.

 

Agilidade da comunicação na tecnologia para franchising

 

Conectando as franquias através do compartilhamento de dados gerais sobre gestão também fica mais fácil promover treinamentos específicos ou mesmo consultorias em caso de dúvidas dos franqueados. E por causa da agilidade da era da informação as atualizações da parte operacional dos processos precisam ser transmitidas com igual rapidez, assim, a tecnologia se torna um braço forte, capaz de mudar estruturalmente a base do franchising para melhor aumentando a estabilidade e por decorrência, o faturamento.

 

A importância de escolher bem a tecnologia usada pela franquia

 

Escolher o fornecedor da tecnologia é essencial. Esta parceria precisa ser feita com estudo e cuidado. Para obter sucesso, é necessário conhecer as empresas com o mesmo objetivo e que estejam conscientes das necessidades da franquia. A tecnologia só ampara o franchising quando é preciso pensada para ele. Nesse segmento, improvisar nunca é uma boa ideia.

Por isso avalie os custos, prazos e capacidade de expansão da tecnologia escolhida e opte por um fornecedor que entenda as necessidades da sua franquia, usando a tecnologia como um meio não só de solucionar problemas que surgirem, como também de proporcionar segurança.

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner