Segundo o especialista do Sebrae e palestrante na Feira do empreendedor, Paulo Sérgio Cereda, uma das maiores dúvidas dos empresários que procuram a instituição é se estão realmente lucrando com o investimento realizado ou se estão somente cobrindo os custos de realização dos próprios processos.

Isso acontece porque, no Brasil a educação financeira é quase nula e não prepara o empreendedor para lidar com as particularidades do mercado. As altas e quedas, para a maior parte da população, parecem quase aleatórias e em um momento de crise como o atual, fica complicado manter o equilíbrio financeiro.

Mas o controle é necessário para evitar problemas ainda maiores como empréstimos, por exemplo, e por isso, separamos algumas dicas de finanças para o franqueado, que podem ser usadas em momentos de crise e também no dia adia.  Gerindo o seu negócio com responsabilidade e evitando situações críticas no futuro.

 

Controle

 

A primeira e mais importante entre as dicas de finanças para o franqueado é: Controle.

É muito importante saber exatamente o quanto entra e o quanto sai, em se tratando do capital da sua empresa. Para saber exatamente as informações relacionadas a esses valores, tenha o apoio de uma plataforma onde esses dados possam ser registrados e atualizados sempre que necessário.

 

Busque apoio

 

Quem vê o franqueado de fora, pode imaginar que ele não precisa ter os mesmos cuidados de gestão que um empreendedor independente. Mas o diferencial do franqueado é pode cuidar das próprias finanças com o auxílio do franqueador. Por isso não hesite em buscar essa ajuda e faça proveito de tudo o que os manuais colocam a sua disposição.

 

Tenha uma base de dados confiável

 

É essencial poder contar com informações atualizadas e precisas para poder fazer o seu planejamento da maneira mais acertada possível.

Também é através das informações atualizadas desses registros, que o franqueado poderá fazer o diagnóstico de tudo o que anda funcionando bem, na sua empresa, a fim de explorar possibilidades de ganhos cada vez maiores, e ainda diagnosticar possíveis pontos negativos antes que eles deem prejuízo real.

 

Reorganize

 

Renegocie suas dívidas para poder quitar todos os débitos sem ser necessário fazer grandes cortes. Através de acordos é possível conseguir obter a redução de algumas taxas e até a expansão dos prazos, o que pode ser muito interessante para quem pensa em fazer algum tipo de investimento em longo prazo.

 

Comunique-se

 

Mais uma das mais importantes dicas de finanças para o franqueado é: Comunique-se. Através da comunicação ativa com a empresa franqueadora e outros franqueados, o empresário poderá receber know how necessário para cuidar das finanças do jeito certo.

 

E aqui vai uma dica extra

 

Já ouviu falar na regra do 50-15-35?  Este é um padrão utilizado para ajudar o empreendedor a especificar lucro e investimentos por período mensal.

Quem tem dificuldades de planejamento, pode se beneficiar dessa regra para conseguir segmentar valores a cada mês. Numa gestão mais metódica, essencial para quem precisa estabelecer um padrão mais rígido de gestão. Funciona assim:

De todo o capital que entrar mensalmente, o empreendedor deverá fazer a separação do valor em três parcelas: 50%-15%-35%. Trata-se de uma base que ajuda a desenvolver disciplina para a administração, por isso esses números, não são necessariamente uma regra inflexível.

O franqueado pode montar as porcentagens da maneira que achar necessário, lembrando que, investir no próprio negócio é uma segurança importante e por isso, a parcela que se destina a esse fim, precisa ser sempre priorizada.

Cada parte desse dinheiro receberá o devido destino da seguinte forma:

50% deverá se destinar às responsabilidades imediatas, quitando os gastos necessários para a realização dos processos.

15% Deve ser investido na segurança financeira do estabelecimento. (Caso não tenha necessidade de investir em algo que consuma todo o seu fundo, mantenha-o como uma reserva de emergência.)

35% Representa o seu lucro e pode ser gasto como desejar. Importante entender que a separação da empresa e da vida pessoal é importante, por isso, nas finanças pessoas, use os 35% referentes ao seu lucro como capital total, e pode ser necessário aplicar sobre ele a regra do 50-15-35.

Siga essas dicas de finanças para facilitar a sua gestão e não se esqueça de que é essencial insistir nessa disciplina para que esses números valham a pena. Todas as novas práticas exigem tempo de adaptação por isso tenha paciência, investir e gerir, também são questões de hábito.

Saiba mais sobre a WSI

Nome Completo

E-mail

O que descreve melhor você?

Telefone

Cidade

Estado

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner