A importância do plano de negócio

A diferença entre o sucesso, o pouco sucesso ou o fracasso de um negócio pode ser o que muitos consideram como apenas “um monte de papel”, que depois de elaborado será guardado em uma gaveta e esquecido. Sim, falamos de Plano de Negócios.

Ver o Plano de Negócios como uma mera formalidade ou como algo que o consultor empresarial está fazendo para mostrar serviços, afinal, “já sei disso tudo” é um grande erro. O empreendedorismo necessita de bases fortes que sustentem as ações realizadas para operacionalizar o projeto e é nesse ponto que o Plano age, sustentando, por exemplo, a viabilidade ou os custos para a implementação de uma empresa e toda ação necessária para guiar o empreendedor, como se fosse um roteiro.

Quando e por quê elaborar um Plano de Negócios

O documento é elaborado após a pesquisa de mercado e após o empreendedor decidir se é aquele mesmo o ramo no qual vai atuar. É essa ferramenta que vai dar uma clara e ampla visão da empresa ao empresário, por isso a importância de um Plano bem feito (e feito) já que a falta dele ou ele estar mal estruturado pode implicar em a empresa não decolar.

Essa ferramenta é importante porque é capaz de dar informações da visão mercadológica, operacional, financeira, técnica, administrativa, estratégica e estrutural do empreendimento, facilitando assim tirar a empresa do papel, para quem está começando um negócio ou tomar ações eficientes para solucionar eventuais problemas ou para planejar uma expansão, seja a médio ou longo prazo, para quem já tem um empreendimento em andamento.

Tópicos do Plano de Negócios

Um Plano divide-se em seis grandes tópicos:

• Resumo executivo: é uma parte bem importante do documento, pois fornece uma visão sobre os demais pontos do Plano. Ele tem duas funções principais: fazer o Plano ser entendido por meio da apresentação de cenários, a empresa e o negócio e possibilitar, além do entendimento rápido, a avaliação dos planos da empresa e de seus produtos, assim como do mercado e do planejamento financeiro.
• Visão e Missão: definir o que se almeja para o futuro, o que a empresa almeja se tornar e quais as suas pretensões no mercado.
• Descrição geral: apresenta os serviços e produtos comercializados e as competências dos diretores e sócios.
• Análise estratégica: define como a empresa atuará no mercado, tomando como base a pesquisa de mercado, com metas e objetivos traçados.
• Plano de marketing e vendas: trata-se de um detalhamento de como os produtos e serviços da empresa serão comercializados.
• Plano financeiro: mostra a viabilidade do projeto, o que se precisa investir e qual será o retorno financeiro.

Em um cenário de instabilidade econômica e com uma crise que ainda não dá sinais de que vá abrandar, o empreendedor não se pode dar ao luxo de montar e tocar o seu empreendimento sem essa importante ferramenta. Mesmo em um cenário favorável, o que foi abordado mostra que a vida da empresa depende totalmente de ter as diretrizes do Plano de Negócios.

Saiba mais sobre a WSI

Nome Completo

E-mail

O que descreve melhor você?

Telefone

Cidade

Estado

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner