Qual é o papel do franqueado?

Pelo contrato de franquia, franqueado e franqueadora passam a exercer o mesmo negócio, mas em papéis diferentes. Cada parte tem as suas funções e devem cumprir suas obrigações para o sucesso do empreendimento. Mas qual será o papel do franqueado ao iniciar nesse negócio?

Neste artigo, vamos avaliar quais são os deveres e direitos do franqueado, bem como dicas para desenvolver um bom trabalho na gestão do negócio.

Regras x liberdade do franqueado

Assim que tiver o perfil aprovado pela franqueadora e considerar-se pronto para assinar o contrato, o franqueado iniciará suas atividades como empreendedor. Como gestor de uma empresa, o franqueado terá obrigações comuns como qualquer outro empresário, mas exercerá um modelo de negócio que já deu certo. Por isso, ele conta com vantagens que um empreendedor talvez não tenha, quando se aventura a iniciar um negócio por conta própria.

Pelo fato de seguir um modelo de negócio e, também, de não deter os direitos da marca registrada, o franqueado deverá seguir algumas regras. Essas regras são imprescindíveis para que o negócio tenha sucesso, pois geralmente fazem parte do modelo que a franqueadora estabeleceu para que o empreendimento tenha êxito.

Dentre as regras, estão as taxas para manutenção da franquia, como:

  • Taxa de franquia e outras taxas que sejam requisitadas pela franqueadora;
  • Implementação de uma unidade nos moldes guiados pela franqueadora, podendo ser um site, loja, lanchonete, quiosque ou qualquer outro tipo de unidade que deva seguir os padrões da franqueadora;
  • Implementar ações de marketing que estejam de acordo com a marca e que sejam aprovadas pela franqueadora;
  • Utilizar fornecedores que sejam indicados pela franqueadora, ou, se for o caso, que sejam aprovadas e estejam de acordo com os padrões exigidos;
  • Manter a equipe de trabalho no ritmo e nos padrões exigidos pela franqueadora.

Essas são algumas das regras que o dono da franquia deve seguir. É claro que cada negócio segue suas próprias regras e tudo pode depender do tipo de negócio, nicho, entre outros.

Organização de um modelo de franchising

Na franquia, franqueadora e franqueado não são rivais e, sim, complementares. Tanto um quanto o outro querem que o negócio vá para frente, portanto, devem agir com o objetivo de entregar um bom produto/serviço seguindo um modelo que já deu certo.

O franqueado deve acompanhar todo o processo não só aprendendo com a franqueadora, mas também ensinando aos seus funcionários (caso tenha) a entender o funcionamento da empresa e treinando-os de maneira adequada.

Saiba mais sobre a WSI

Nome Completo

E-mail

O que descreve melhor você?

Telefone

Cidade

Estado

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner