Empreendedor Administrativo e Intra-Empreendedor

Hoje em dia se diz muito em empreender. Mas você sabe o que quer dizer exatamente essa palavra? Segundo Joseph Alois Schumpeter “o empreendedor é a pessoa que destrói a ordem econômica existente graças à introdução no mercado de novos produtos ou serviços, pela criação de novas formas de gestão ou pela exploração de novos recursos materiais e tecnologias”. Vamos conhecer duas vertentes do empreendedorismo. O empreendedor e o intra-empreendedor.

O empreendedor

Ser empreendedor é se aventurar por assuntos que você não tem qualquer habilidade. É ser arrojado, ativo e proativo. Estar em contato constante com o aprendizado.

Engana-se quem diz que ser empreendedor é aquela pessoa que somente quer ter seu próprio negócio. Não é só ter consciência de mercado e saber fazer escolhas. Ser empreendedor é tudo isso e mais um pouco.

Ser empreendedor é ter criatividade e dinamismo, ser auto-motivado, ter energia e ser persistente, estar sempre bem relacionado e saber articular suas ideias e pensamentos, ser inteligente, ser dotado de visão do futuro e ser muito perspicaz.

O intra-empreendedor

Já o intra-empreendedor é aquela pessoa que trabalha dentro de uma empresa e que está em constante observação do seu local de trabalho. Nunca está satisfeito porque sempre acha que é possível encontrar uma maneira melhor de fazer as coisas acontecerem. Além de criativo é proativo.

Dentro de uma empresa, o intra-empreendedor permite que surjam várias novidades entre produtos e serviços que sejam capazes de manter a competitividade no mercado de trabalho.

Com a força de trabalho é esperada que exerça na linha de produção não apenas a forma de executar a atividade, mas para também colocar em prática suas ideias. Assim, podendo visualizar as melhorias e implantá-las de forma mais consciente e eficiente.

Quais as principais características do intra-empreendedor?

O intra-emperendedor é ousado e criativo. Se destaca pela busca da novidade, não tem medo de arriscar-se e não obter o sucesso. É apaixonado pelo que faz. Sempre persistente e dedicado descobre oportunidades ocultas. É autoconfiante. A decisão é toda sua. Simula os erros e os riscos e está sempre atento às novas ideias, por isso as maiores qualidades deste profissional são a proatividade e inovação.

Como incentivar o intra-empreendedor?

Para esses profissionais se destacarem mais é necessário que a empresa fique atenta aos seus funcionários. Saiba distinguir um empreendedor do simples funcionário. A motivação é imprescindível. Um ambiente propício para criatividade é essencial.

O consultor Gifford Pinchot fez um estudo dos principais passos para a formação de novos intra-empreendedores. Ele diz que a primeira coisa a se fazer é formar a sua equipe. Intra-empreendedorismo não é uma atividade solitária, é bom pedir conselhos antes de recursos, não prometer muitas realizações e sim fazer mais. Tenha sempre em mente os interesses de sua empresa e dos seus clientes. Vá para o trabalho todo dia disposto a ser demitido, isso faz com que você seja mais proativo. Seja realista quanto as suas metas. Honre seus patrocinadores.

A busca por esse tipo de colaborador é árdua, nem todos são capazes de pensar fora da caixa. O funcionário tem que ter capacidade de analisar cenários, promover a inovação, agir como dono do negócio e tomar decisões. Para isso o gestor da empresa precisa dar autonomia a esse funcionário.

Se você parar para pensar a única diferença realmente entre o empreendedor e o intra-emperendedor é que um está por sua conta e risco e o outro trabalha para uma empresa. As características são as mesmas. O empreendedor está sendo muito utilizado ultimamente nas grandes empresas para alavancar os lucros.

A função do intra-empreendedor na franquia

Para quem está começando um negócio de franquias, contratar um intra-empreendedor pode ser de muita utilidade, pois devido ao seu emprego e desejo da evolução do negócio, o seu desempenho pode se tornar mais vantajoso do que procurar um sócio para o desenvolvimento da franquia.

Quando o franqueado se depara com um intra-empreendedor dentro de sua franquia, ele precisa colocar em prática a criatividade de seu funcionário. Deixá-lo livre para criar e resolver os problemas. Um funcionário intra-empreendedor busca soluções e abordagens fora do comum. Ele está lá para pensar em ações que gerem mais lucros, produtos novos, resolver problemas que outros tentaram e não obtiveram sucesso. O intra-empreendedor é um negociador e precisa vender bem a sua ideia, faze-la com que o franqueado aceite e implemente, fator que deve ser analisado na hora da entrevista para a contratação de alguém que realmente possua essas habilidades.

Saiba mais sobre a WSI

Nome Completo

E-mail

O que descreve melhor você?

Telefone

Cidade

Estado

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner