É enorme o número de pessoas que estão insatisfeitas com o seu atual cargo, e principalmente, com seus atuais líderes. O motivo dessa insatisfação muitas vezes é devido  a falta de preparo do líder e até mesmo a falta de uma gestão de negócios.

Liderar uma equipe e fazer uma boa gestão não é uma tarefa fácil, mas também não é impossível.  A imagem do chefe que só cobra e briga com os seus colaboradores morreu há muito tempo, é necessário se adaptar às inovações e transformações do mercado.

Por isso, preparamos um artigo com tudo que você precisa saber sobre gestão de negócios, como aplicá-la na sua empresa e quais os impactos positivos que ela traz para os seus colaboradores.

 

O que significa gestão?

Gestão nada mais é do que a habilidade de gerir determinada área ou equipe dentro de uma empresa ou organização. 

Independente da área que for, seja em uma gestão de negócios de um serviço de consultoria tributária em SP ou até mesmo de uma escola, a gestão é indispensável.

O objetivo dela é incentivar os colaboradores e organizar o cenários, para tornar o ambiente agradável para todos. Dessa forma, a empresa consegue obter ainda mais resultados e produtividade de seus colaboradores. 

Vale lembrar que existem diversos tipos de gestão dentro de uma empresa, algumas delas são:

 

Como melhorar a gestão da minha empresa?

Mais do que apenas saber o que significa gestão, é necessário colocá-la em prática para ver os resultados chegando através de uma gestão de negócios. Por isso, separamos algumas dicas para te ajudar neste processo, seja qual for a sua área de gestão. 

 

1. Estude o mercado

Se você pensa em abrir uma empresa de empresa de portaria terceirizada, por exemplo, a primeira coisa a se fazer é analisar este mercado e verificar os seguintes pontos:

 

Essas perguntas são válidas para toda e qualquer área, elas são fundamentais para dar um norte sobre o que fazer e qual caminho tomar junto com a sua equipe para aplicar uma gestão de negócios de qualidade.

As respostas irão te ajudar entender como funciona o mercado que você quer adentrar e como você pode fazer do seu produto ou serviço um diferencial neste meio para atrair ainda mais pessoas e se tornar uma referência. 

 

2. Adquira habilidades

Conhecimento é fundamental para qualquer área ou profissão, e dentro da gestão de negócios não é diferente. No mercado existem cursos, workshops, livros e palestras dentro da área de gestão de negócios para ajudar você a se tornar um líder ainda melhor.

Além da gestão, estude sobre o seu negócio e o que ele aborda. Se você for o dono de uma Consultoria Ambiental por exemplo, estude sobre treinamento de cipa atualizado e outros tipos de serviços que existem na sua área e que você também pode aderir.

Busque informações e aperfeiçoamentos para inovar o seu negócio, trazer novas ideias e transformar a sua forma de gerir e administrar problemas. 

 

3. Valorize os seus colaboradores

Os seus parceiros de equipe são peças fundamentais para permitir o andamento das estratégias e resultados da empresa, por isso, valorizar eles é investir na sua marca. A gestão de negócios, ajuda a entender o fluxo dos colaboradores e o seu desempenho diário.

Crie um relacionamento com eles, entenda quais são suas vontades, desejos e medos, saiba no que você pode ajudar a tornar o dia a dia ainda melhor para eles. 

Você pode, por exemplo, ajudar um funcionário a parcelar um licenciamento se ele tiver planos de investir em algum bem pessoal. 

Outra opção é fornecer brindes e presentes para seus colaboradores em datas comemorativas, ou quando é alcançada a meta, isso mostra como você se preocupa com a sua equipe e se esforça para vê-los bem e satisfeitos.

São atitudes simples como essas que fazem os seus colaboradores o verem não só como uma pessoa importante, mas como um amigo. Mostrar preocupação com eles os incentivam a fazer um trabalho melhor e a criar um ambiente saudável e produtivo. 

 

4. Cuide do marketing 

Após o surgimento do marketing digital, diversas empresas e marcas começaram a se preocupar ainda mais com a área de marketing e comunicação de seu negócio, o que trouxe ainda mais benefícios para eles.

A área de marketing é fundamental para atrair novos clientes e manter uma boa relação com eles, sem contar que através das estratégias de marketing os seus clientes conseguem obter informações como por exemplo o preço de ozonioterapia capilar de forma bem mais fácil.

E quando falamos em marketing, muitos pensam que é só aquele em que divulgamos um serviço ou produto para conseguir mais vendas, isso também mudou e muito. Novas áreas como o endomarketing foram desenvolvidas para trabalhar a comunicação não só da empresa com o consumidor, mas dos próprios colaboradores e gestores internos da empresa.

Como mencionamos no tópico anterior, oferecer brindes e presentes para os seus colaboradores é uma das estratégias dentro do endomarketing que visam uma melhor imagem da empresa perante seus funcionários. 

Como gestor, investir no endomarketing também é uma ótima opção para melhorar a comunicação interna da sua empresa e incentivar seus colaboradores a permanecerem com você. 

 

5. Tenha um setor de auditoria

Se você não sabe o que é um setor de auditoria, ele é o responsável por analisar e verificar as ações e estratégias que a empresa está fazendo e concluir se os resultados são os que eram esperados pela maioria. 

O setor de auditoria, como citamos algumas vezes aqui no texto,  é fundamental e faz toda a diferença dentro de qualquer empresa, seja em uma indústria de papelão ondulado ou em uma start up sobre tecnologia.

O setor de auditoria consegue organizar com mais precisão as estratégias da marca e mostrar quais os resultados elas estão trazendo. Dessa forma, o gestor e sua equipe conseguem fazer o que está dando certo o que pode ser melhorado. 

 

6. Seja inovador

No mercado, o normal dificilmente ganha espaço ou visibilidade, mas o que é diferente do que a maioria já está acostumado, conquista uma multidão de curiosos e interessados no que você oferece.

Por isso, estude o seu produto e veja o que você pode fazer de diferente com ele. Por exemplo, se você trabalha com moda, pense que ao invés de produzir apenas sacolas personalizadas para loja, você pode criar sacolas plásticas com alça boca de palhaço para ser ainda mais prática. 

A inovação é um dos ingredientes principais não só para trazer resultados, mas para melhorar a sua forma de gerir uma empresa ou equipe. Pense em qual processo você pode inovar e como melhorar a sua comunicação, criando um espaço de troca e aprendizado.

 

7. Saber quais são os seus clientes em potencial 

Traçar um público-alvo para o seu negócio é uma das partes mais importantes para gerir um planejamento de marketing e a sua equipe para os resultados esperados.

Por isso, conheça os seus clientes, os seus seguidores, o seu público e as pessoas que estão interessadas no seu trabalho e na sua marca.

Veja se eles pesquisam mais por dedetização 24 horas ou apenas por empresas de desratização por exemplo, saber essas informações te ajudará a traçar um público certeiro que ajudará você e a sua equipe a gerar estratégias certeiras. 

Você pode obter informações sobre o seu público por meio das redes sociais, usando o site da sua marca ou até mesmo pela sua equipe de marketing, que pode usar ferramentas específicas para filtrar essas pessoas de forma mais assertiva. 

 

Benefícios de uma boa gestão de negócios

Com as dicas apresentadas acima, você consegue construir uma gestão ainda melhor dentro do seu ambiente de trabalho e conquistar impactos positivos como:

 

Esses são apenas alguns dos diversos benefícios que uma boa gestão pode trazer para a sua equipe. 

Lembrando que esses resultados não aparecem do dia para a noite, é necessário muito esforço e persistência para obter impactos positivos como esses.

Seguindo as dicas que apresentamos e estudando bastante, você conseguirá se tornar um gestor referência dentro do seu local de trabalho.

 

Considerações finais

Gerir uma equipe ou negócio não é uma tarefa fácil, como mencionamos no início deste artigo, mas com as dicas apresentadas aqui esperamos que esta função possa ter se tornado mais simples para você. 

Não deixe de estudar e sempre buscar conhecimento, é ele quem permitirá com que você cresça e aperfeiçoe habilidades pessoais e profissionais para fazer do seu ambiente de trabalho um lugar mais produtivo e leve. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Franquia WSI - Fale com um consultor

É notável o crescimento do número de pessoas querendo empreender após o início da pandemia. Seja pelo desemprego ou a busca de trabalhar com propósito, segundo  a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), aproximadamente 25% da população adulta estará envolvida na abertura de um novo negócio ou em empresas com até 3 anos e meio de atividade. 

Pensando nessas pessoas, separamos 4 dicas para quem tem o desejo de empreender, mas não sabe por onde começar. Continue com a leitura!

 

1. Faça um bom plano de negócios

Em nosso último artigo, publicamos sobre a “Importância de ter um plano de negócios para o empreendedor”, além de algumas dicas para fazê-lo. Se você ainda não leu essa publicação, recomendo fortemente que o faça.

O plano de negócios ajuda a entender a viabilidade do negócio, serve como um roteiro, um esboço, um documento que explica o que é seu negócio, quais são os objetivos da sua empresa e como exatamente ela se estabelecerá para atingir esses objetivos. 

Sem um plano de negócios, você está cometendo um dos maiores e mais traiçoeiros erros do empreendedorismo: executar sem planejar

2. Encontre uma oportunidade

Empreender é trabalhar com o que se gosta, mas sem deixar de considerar tendências de negócios e as necessidades do público. Portanto, é fundamental procurar uma oportunidade que tenha mercado para não correr o risco de falir a empresa.

Além disso, é válido pensar no tipo de negócio que você irá escolher. É uma franquia? Uma loja própria? Um negócio online?

As franquias têm crescido e retomaram faturamento mesmo com a pandemia, são uma boa opção por já oferecerem uma marca conhecida, credibilidade, processos e organização. O que não quer dizer que o empreendedor não precisará colocar a mão na massa.

Lembre-se: empreender é assumir riscos e trabalhar para fazer dar certo. Não é fácil, mas é recompensador!

Leia também: Qual o perfil de quem quer investir em franquias de marketing digital?

 

3. Construa um mindset empreendedor 

Você pode ser o melhor dos executivos de uma multinacional reconhecida, mas empreender vai te exigir mudanças e aprendizado contínuo.

Por isso, construa um mindset empreendedor: 

 

4. Estude seu público-alvo e entenda suas necessidades

Pode parecer básico, mas muitos empreendedores pecam por não terem estudado seu público como deveriam. Por não terem feito pesquisas para entender quem compra seu produto ou serviço.

Estude-os! Saibam quem são, o que consomem, quais redes sociais utilizam, o que consideram importante no momento da compra.

Com essas informações em mãos, construa seu planejamento: o que você pode fazer para se destacar da concorrência? O que pode oferecer ao seu cliente que vai mudar a visão dele sobre você e sua empresa? E até mesmo irá te ajudar a construir seu plano de marketing de conteúdo para atuar nas redes sociais.

 

Franquias de Marketing Digital fazem o seu perfil? Conheça a franquia WSI

A WSI é a rede de franquias de Marketing Digital pioneira no mundo e ter uma franquia WSI significa ter uma agência de Marketing Digital com todo o suporte que é necessário para estruturar os primeiros passos de quem está começando.

Atualmente, a WSI oferece programas de educação na área de Marketing Digital, incluindo gestão de negócios e vendas. A rede de franquias também conta com:

 

Franquia WSI - Fale com um consultor

 

Sobre a WSI

A WSI foi fundada em 1995 e desde então oferece franquias de Marketing Digital para empreendedores em todo o mundo. A WSI opera no Brasil há mais de 10 anos, com mais de 20 franquias ativas, empregando mais de 80 profissionais e uma rede de parceiros locais homologados. Reconhecida como uma provedora de soluções de Marketing Digital global, a WSI promove parcerias poderosas, o que fortalece muito a nossa rede. Para obter mais informações sobre oportunidades de franquia WSI, entre em contato conosco!

O que é um plano de negócios? 

 

Para pessoas que estão apenas começando e montando sua própria empresa, seja ele um pequeno investidor com um negócio em casa ou um novo empreendimento com um escritório e uma equipe inicial de funcionários, um plano de negócios é muito importante. 

Esse plano serve como um roteiro, um esboço, um documento que explica o que é seu negócio, quais são os objetivos da sua empresa e como exatamente ela se estabelecerá para atingir esses objetivos. Portanto, além de ser um documento que identifica sua empresa, vejamos o que mais esse plano faz por você?

 

  1. Foco nos Problemas

A importância de um plano de negócios para um empreendedor começa por ajudá-lo a identificar seus possíveis problemas e desafios. Uma coisa é almejar uma meta de lucratividade no primeiro ano de operação, mas como você vai conseguir isso? 

Um plano de negócios força você a ser realista e olhar para seus números. Este documento muitas vezes ajuda as pessoas a ver onde estão seus verdadeiros desafios e obstáculos, tornando a abordagem mais pragmática quando fatos reais são incorporados ao plano.

 

  1. Busque Bons Conselhos

A importância de um plano de negócios no empreendedorismo pode estar relacionada com a identificação clara do tipo de ajuda que você precisa. 

Simplesmente dizer a um amigo ou potencial mentor de negócios que você pretende começar com dez funcionários, por exemplo, não é uma afirmação detalhada o bastante. 

Mostrar um plano de negócios que descreve as funções, remuneração e expectativas exatas de entregas que você espera em relação aos funcionários fornece muito mais informações para essas pessoas contribuírem te aconselhando.

 

  1. Organize seus Recursos

Um plano de negócios também é essencial para servir como guia em como você vai estruturar e alocar seus recursos. 

É aqui que você vai avaliar o quanto é viável abrir um escritório, contratar funcionários e avaliar os custos operacionais e estimar suas receitas. 

O plano de negócios pode mostrar rapidamente se você terá lucro ou terá prejuízo, e mostra o quanto esses ganhos ou perdas podem representar a cada mês.

 

  1. Atrair Investidores

Para alguns, isso pode ser crítico. Os investidores querem saber se você sabe o que está fazendo. 

Muitas vezes, um plano de negócios pode ser o documento mais importante que você pode apresentar a seus investidores e que demonstrará a estrutura e a confiança de que eles precisam para tomar decisões sobre financiamento e aportes de capital à sua empresa.

 

  1. Estabeleça Objetivos Macros

Um plano de negócios também é um plano de ação. Ao definir objetivos macros, você terá metas para curto, médio e longo prazo. 

Essas metas também significam que você pode “revisitar os objetivos e ações” com maior agilidade tendo metas e perceber que pode requerer alterações nas ações para atingi-las.

A importância de um plano de negócios é chave para os empreendedores. Os negócios podem envolver um pouco de arte, mas o verdadeiro sucesso vem quando tiver formado uma visão do seu negócio e estiver organizado da forma que possa empenhar essa visão. Um plano de negócios pode ajudá-lo de muitas maneiras!

Modelo de Plano de Negócios para Empreendedores

Para concluir se você tem uma ideia de negócio bem fundamentada, você precisará fazer um estudo completo e criar um plano de negócios que mostra se sua ideia é viável. 

Para ajudá-lo, aqui apresento um modelo de plano de negócios simples dividido em seções que incluem os elementos-chave de cada etapa do processo.

 

Seção 1: Resumo Executivo

Escreva um resumo executivo. O objetivo do resumo executivo é fornecer aos leitores uma visão de alto nível da empresa e do mercado antes de se aprofundar nos detalhes.

Ele aparece primeiro, mas é escrito por último e fornece um resumo da sua empresa, explicando quem você é, o que faz e por quê. 

O resumo executivo fornece também uma visão geral curta, concisa e otimista de seu negócio para captar a atenção do leitor e criar a necessidade de saber mais sobre o seu negócio.

 

Seção 2: Visão geral do negócio / setor de atuação

Descreva sua empresa e o modelo de negócios, resumindo o que sua empresa faz, sua missão, detalhes da localização, estrutura do negócio e detalhes sobre os proprietários da empresa, as necessidades do mercado que sua empresa pretende atender e como seus produtos / serviços atenderão a essas necessidades. 

Defina o propósito do seu negócio (missão) e faça uma declaração baseada na sua percepção do potencial de crescimento da empresa (visão). Inclua metas e objetivos dos negócios específicos.

Forneça informações básicas sobre a empresa, incluindo um breve histórico do negócio e uma lista dos princípios fundamentais da empresa.

 

Seção 3: Análise de Mercado e da Concorrência

Analise as condições do seu mercado. Em última análise, o mercado determinará o grau de sucesso do seu negócio. Você precisará demonstrar que analisou exaustivamente seu mercado-alvo e que tem uma demanda alta o suficiente por seus produtos / serviços para tornar seu negócio viável. 

A análise competitiva deve incluir uma avaliação abrangente de sua concorrência e como sua empresa competirá no setor. Descreva a indústria na qual sua empresa irá operar, identifique e forneça um perfil geral de seu mercado-alvo e descreva que participação de mercado você possui ou prevê atualmente. 

Inclua uma análise de pesquisas feitas por terceiros qualificados, juntamente com pesquisas primárias que você mesmo coletou – seja por meio de entrevistas com clientes, pesquisas ou outros métodos. 

Descreva os pontos fortes e fracos dos concorrentes em potencial e as estratégias que lhe darão uma vantagem competitiva.

 

Seção 4: Plano de Marketing e de Vendas

Detalhe uma estratégia de marketing e de vendas. Aqui é onde você pode planejar suas estratégias mais amplas e abrangentes de marketing e vendas para detalhar como você planeja vender seu produto. 

Antes de trabalhar nesse plano de marketing e vendas, você precisará ter sua análise de mercado concluída e ter escolhido as personas do seu público-alvo. 

Ou seja, seus clientes ideais. Fale sobre o cenário competitivo. Descreva como você pretende atrair os clientes para comprar seus produtos ou serviços, incluindo publicidade e promoção, vendas e distribuição, estratégia de preços e suporte pós-venda.

 

Seção 5: Plano de Propriedade e Gestão

Detalhe todas as funções da operação e gestão. Esta seção descreve a propriedade, a estrutura legal e os requisitos de gestão e de pessoal da sua empresa. 

Use esta seção para detalhar a estrutura organizacional e administrativa da sua empresa.

Demonstre como sua empresa está organizada, incluindo sua estrutura jurídica (sociedade própria, parceria, corporação); identificar quaisquer licenças ou permissões especiais com as quais sua empresa opera; forneça uma breve biografia dos principais gestores da sua empresa; incluir um organograma.

 

Seção 6: Plano Operacional

O plano operacional descreve os requisitos físicos/materiais da sua empresa, como escritório, depósito, espaço de varejo, equipamentos, estoque e suprimentos e mão de obra.

Para uma empresa de consultoria na sua própria residência, com apenas uma pessoa, o plano operacional pode ser curto e direto. 

No entanto, para empresas como restaurantes ou fabricantes que requerem instalações personalizadas, cadeias de suprimentos, vários funcionários e equipamentos especializados, o plano operacional vai precisar ser bem mais detalhado.

 

Seção 7: Estudo Financeiro

Esta seção é a parte mais importante do seu plano de negócios. Especialmente se você precisa de financiamento ou deseja atrair investidores. 

O plano financeiro deve demonstrar o potencial de crescimento e lucratividade do seu negócio. Para fazer isso, você precisará fornecer demonstrativos de renda projetados, demonstrativos de fluxo de caixa e balanços patrimoniais. 

Para novos negócios, você terá que estimar previsões dos resultados futuros. A regra de ouro é subestimar receitas e superestimar despesas. 

Descreva seu modelo financeiro, incluindo seus custos e despesas, projeções de receita e eventual necessidade de financiamento, se você for lançar para investidores. 

Seu custo inicial refere-se aos recursos que você precisará para colocar seu negócio em funcionamento – e uma estimativa de quanto custará cada um desses recursos.

 

Seção 8: Apêndice e materiais de exposição

Faça um resumo de tudo que foi apresentado em um apêndice. A seção de apêndices e materiais a serem expostos deve conter todas as informações detalhadas necessárias para apoiar as áreas do plano, incluindo brochuras da empresa, currículos de funcionários importantes, uma lista dos equipamentos de negócios, cópias de artigos de imprensa e anúncios, fotos do local de sua empresa e produtos, quaisquer informações aplicáveis sobre sua indústria ou produtos, acordos comerciais importantes, como aluguel e contratos.

Quem precisa de um plano de negócios?

 

Negócios em Start-up: O cenário de um plano de negócios mais clássico é o de uma empresa start-up. Para essa empresa o plano ajuda os fundadores a decompor a incerteza em partes importantes, como projeção de vendas, orçamento de despesas, etapas e tarefas a cumprir. 

Quando você percebe que não sabe de quanto recurso precisa ou quando precisa sem ter primeiro definido as projeções de vendas, custos, despesas e prazos de pagamento, a necessidade se torna aparente. 

E isso é para todas as start-ups, que precisem convencer investidores, bancos ou familiares e amigos a abrir mão de seu dinheiro e financiar o novo empreendimento.

 

Negócios existentes: negócios já estabelecidos usam planos de negócio para gerenciar e direcionar suas estratégias de negócio para conseguir lidar com as mudanças no seu mercado e aproveitar novas oportunidades. 

Eles costumam usar planos para reforçar a estratégia, estabelecer métricas, medir resultados, gerenciar responsabilidades e metas, planejar e gerenciar recursos críticos, como fluxo de caixa, e definir revisões periódicas e cronogramas de revisão. 

O plano de negócios pode servir como um poderoso motor de crescimento para as empresas já existentes.

 

Encontrando o plano certo para você

Considerando que o plano de negócios atende a diversos propósitos, não é surpresa que eles tenham várias formas. Mas antes mesmo de começar a escrever seu plano de negócios, você precisa pensar sobre quem é o público e os objetivos de seu plano. 

Embora existam componentes padrões encontrados em quase todos os planos de negócios, como previsões de vendas e estratégia de marketing, os formatos dos planos de negócios podem diferir dependendo do público-alvo e do tipo de negócio. 

 

Por exemplo, se você estiver preparando um plano para uma empresa de biotecnologia, seu plano terá que detalhar os processos de aprovação do governo. Se você estiver escrevendo um plano para um restaurante, detalhes sobre localização e reformas podem ser fatores críticos. A linguagem que você usaria no plano de negócios da empresa de biotecnologia seria muito mais técnica do que a linguagem que você usaria no plano do restaurante. 

Os planos também podem se diferenciar bastante quanto a extensão, detalhes e apresentação. Aqueles estudos que nunca são para enviar para público fora do escritório e são usados ​​apenas para planejamento estratégico interno e gestão, muitas vezes usam uma linguagem mais casual e podem não ter muito esforço na aparência visual. 

Por outro lado, um plano destinado a um grande investidor de risco terá um aprimoramento e foco nos aspectos de alto crescimento do negócio e na equipe experiente para entregar os resultados desejados.

 

Elementos-chave de um Plano de Negócio

Embora os planos possam variar de acordo com o tipo, certos elementos-chave aparecem em praticamente todos os planos de negócios. 

Esses componentes incluem o cronograma de revisão, resumo da estratégia, marcos ou etapas a cumprir, responsabilidades, métricas (metas numéricas que podem ser medidas) e projeções. As projeções incluem vendas, custos, despesas e fluxo de caixa. 

Esses elementos crescem organicamente atendendo ao propósito real para o sucesso do negócio.

Desenvolvendo um Plano de Negócios de alto nível

O processo de elaboração de um plano de negócios como descrito aqui vai orientar os empreendedores em como montar um plano de negócios mais adequado às suas necessidades; um plano de negócios de alto nível.

 

Os estágios de desenvolvimento:

Existem seis estágios no desenvolvimento de um plano de negócios de alto nível.

 

Este estágio requer que você analise o ambiente no qual você vai operar, em cada um dos níveis, da análise da sociedade, do mercado, da indústria e da empresa. 

Neste estágio do planejamento, a pesquisa inicial essencial é um primeiro passo necessário para melhor compreender as tendências que afetam seus negócios e suas decisões para estabelecer as bases e melhorar seu potencial de sucesso.

 

Inerente a qualquer plano de negócios está uma descrição do modelo de negócios escolhido pelo empreendedor que melhor garantirá o seu sucesso. 

Com base em sua pesquisa inicial essencial do ambiente em que você prevê iniciar seu negócio (sua análise do primeiro estágio) você deve determinar como cada elemento de seu modelo de negócio pode se encaixar para melhorar o sucesso potencial de seu negócio. 

Esses elementos incluem seus fluxos de receita, estrutura de custos, segmentos de clientes, propostas de valor, atividades-chave e parceiros-chave.

 

Esta etapa inclui adquirir o conhecimento e as ideias desenvolvidas durante as duas primeiras etapas e convertê-las em um formato de plano de negócios. 

Uma abordagem sugerida é criar uma minuta completa do plano de negócios com todas as seções, incluindo a parte inicial com a descrição do negócio, valores, visão, missão, declaração de proposta de valor, um conjunto preliminar de metas, índice e listas de tabelas e números montados a partir de ferramentas que permitam a automação desses dados. 

Detalhar todas as operações, recursos humanos, marketing e planos financeiros como parte do primeiro rascunho garante que todos esses componentes necessários possam ser incluídos de forma adequada.

 

O plano de negócios deve contar a história do início do negócio planejado de duas maneiras: usando principalmente textos narrativos, juntamente com tabelas e gráficos detalhando dados das operações, recursos humanos e planos de marketing, e usando também de um estudo financeiro. Ambas as abordagens devem contar a mesma história.

 

O primeiro esboço de um plano de negócios provavelmente não será realista. À medida que você escreve o plano, ele muda naturalmente à medida que novas informações são acrescentadas.

Outro fator que sempre torna o primeiro rascunho irreal é a dificuldade de garantir que a seção escrita – na parte inicial do plano e nas operações, recursos humanos e planos de marketing – conte a mesma história que os dados financeiros. Esta fase de trabalho envolve fazer os ajustes necessários ao plano para torná-lo o mais realista possível.

 

Um plano de negócios muitas vezes pode ser realista sem atrair investidores em potencial ou outras partes interessadas, como fornecedores, funcionários e parceiros de negócios necessários. 

Também o plano pode ser realista e possivelmente atraente para as partes interessadas, sem necessariamente ser interessante para o empreendedor.

Durante esse estágio, tente mantê-lo o mais realista possível ao ajustar o plano para atrair investidores em potencial e para interessar você.

 

  1. Concluindo o Plano de Negócios  

A etapa final inclui colocar todos os retoques finais essenciais no plano de negócios para que seja bem apresentado aos investidores em potencial e outros. 

Esta etapa inclui assegurar que os cálculos e as interações entre as seções narrativas e financeiras sejam precisas. Também inclui assegurar que todas as correções necessárias sejam feitas na formatação, ortografia e gramática.

O conjunto final de metas deve ser incluído para atrair os leitores interessados e refletir o que o plano de negócios representa. Um resumo executivo deve ser escrito e incluído como a etapa final.

Perguntas frequentes sobre planos de negócios

 

Quais são os 4 tipos de Planos de Negócio?

 

  1. Mini-plano: um plano reduzido pode incluir de uma a 10 páginas e incluir pelo menos uma atenção mais superficial a questões críticas como conceitos de negócios, necessidades de financiamento, planos de marketing e demonstrações financeiras, especialmente fluxo de caixa, balanço patrimonial e projeções de receita. É uma ótima maneira de testar rapidamente um conceito do negócio ou medir o interesse de um parceiro potencial ou pequeno investidor. Também pode servir como um começo valioso para um plano completo mais tarde. 
  2. Plano de Trabalho: Um plano de trabalho é uma ferramenta para operar o seu negócio. Deve ser longo em detalhes, mas pode ser curto na apresentação. Tal como acontece com um plano reduzido, você provavelmente pode assumir uma maior flexibilidade no nível de exatidão e informalidades ao preparar esse plano de trabalho.
  3. Plano de apresentação: se você pegar um plano de trabalho, com baixo estresse no apelo estético e na impressão dada ao leitor, e girar a alavanca para aumentar a quantidade de atenção dada à sua aparência visual, você terminará com um plano de apresentação. Este plano é adequado para ser mostrado a instituições financeiras, investidores, partes interessadas e outras pessoas de fora da empresa.
  4. Plano eletrônico: a maioria dos planos de negócios é criada em um computador, impressa e apresentada em papel. No entanto, cada vez mais informações comerciais apresentadas a interessados apenas em papel agora podem ser enviadas eletronicamente. Portanto, pode ser conveniente ter disponível uma versão totalmente eletrônica do seu plano. Um plano eletrônico pode ser útil para apresentações a grupos usando uma apresentação pelo computador, por exemplo, ou para atender às demandas de investidores exigentes que desejam se aprofundar nos fundamentos de planilhas complexas.

 

Quais são os 3 objetivos principais de um plano de negócios?

 

  1. Estabeleça um foco no negócio: O objetivo principal de um plano de negócio é estabelecer seus planos para o futuro do seu negócio. Esses planos devem incluir metas e métricas ao lado de etapas detalhadas sobre como a empresa alcançará cada etapa. A criação de um roteiro para seus objetivos ajudará a determinar o foco do seu negócio e buscar o crescimento.
  2. Assegure Recursos de Terceiros: uma das primeiras coisas que os investidores privados, bancos e outros credores procuram antes de investir em seu negócio é um plano de negócios bem estudado. Os investidores e partes interessadas querem saber como você opera seu negócio, projeções de receitas e despesas e como eles receberão o retorno de seu investimento.
  3. Atrair executivos: conforme sua empresa vai crescendo, você provavelmente precisará adicionar executivos à sua equipe. O plano de negócios ajuda você a atrair talentos executivos e determinar se eles são adequados para sua empresa.

 

Quais são os 5 itens de um plano de negócios?

 

  1. Conceito do negócio: descreve o negócio, seus produtos / serviços e o mercado que ele atenderá. Deve indicar exatamente o que será vendido, para quem e por que seu negócio terá uma vantagem competitiva.
  2. Recursos financeiros: destaca os pontos financeiros importantes da empresa, incluindo vendas, fluxos de caixa, lucros e retorno sobre o investimento.
  3. Requisitos financeiros: indique claramente o capital necessário para iniciar o negócio e sua expansão. Deve detalhar como o investimento será usado e o patrimônio que será fornecido para novo financiamento. Se o empréstimo de capital inicial for baseado em garantia em vez de patrimônio líquido, especifique também a origem dessa garantia.
  4. Posição atual da empresa: Forneça informações relevantes sobre a empresa, sua forma jurídica de operação, os principais proprietários, quando foi constituída, e seu pessoal-chave.
  5. Principais realizações/atingimentos: detalhe as ações realizadas/desenvolvimentos dentro da empresa essenciais para o sucesso do negócio. As principais realizações incluem patentes, protótipos, localização de uma instalação, quaisquer contratos vinculados que precisem estar em vigor para o desenvolvimento do produto ou quaisquer resultados de testes de marketing.

 

Conclusão

Dê o seu primeiro passo para se tornar um empreendedor baixando o nosso guia especial para empreendedores.

 

Texto publicado originalmente em inglês por Daniel Lattanzio em Reasons Why a Business Plan Is Important for Entrepreneurs e traduzido por Caio Cunha

 

Quem quer conhecer mais sobre o mundo do empreendedorismo tem à disposição um vasto material. Há muitos livros a respeito desse tema, há também sites especializados com toneladas de conteúdo, incluindo textos, vídeos e podcasts.

Porém, não é só de artigos acadêmicos e textos didáticos que se alimenta o empreendedorismo. A arte também pode elucidar várias questões acerca desse tema. E o cinema é uma prova disso.

Os bons administradores sabem que empreender também tem muito a ver com “contar histórias”. Não é à toa que o conceito do “Storytelling” faz parte da publicidade e de muitas estratégias de marketing.

Vale lembrar que muitas decisões de compra por parte dos clientes são tomadas diante de gatilhos mentais que levam em conta a utilização de narrativas, de contar histórias.

No caso de quem quer empreender, o cinema é rico em histórias que mostram personagens às voltas com algum projeto de vida, sendo desafiados a gerenciar uma empresa. 

Além disso, algumas produções são baseadas em fatos reais. Porém, até mesmo aquelas que são assumidamente ficção podem apresentar boas dicas e bons insights para quem quer empreender. 

Sendo assim, aqui vai uma pequena lista de filmes que abordam o tema do empreendedorismo.

 

1 – A Rede Social

Longa-metragem que mostra os percalços, as ideias e os embates que Mark Zuckerberg enfrentou para criar o que é hoje uma das redes sociais mais populares do mundo.

O filme mostra que, além de ter boas ideias e visão de mercado, empreender também exige saber lidar com pessoas, com egos e opiniões diversas.

Confira o trailer abaixo:

 

2 – O homem que mudou o jogo

Empreendedorismo tem tudo a ver com esportes, pois ambos envolvem competição, busca por objetivos e gerenciamento de equipes. 

Nesse caso, o longa-metragem “O homem que mudou o jogo” traz à tona essa relação entre esportes e gestão.

O filme aborda a história de um personagem que, apesar de todas as adversidades, tenta tornar vitorioso um time onde os profissionais não eram brilhantes e, individualmente, pouco competitivos mas cada um com qualidades específicas que não deveriam ser menosprezadas. 

Para cumprir tal intento, ele estabelece análises estatísticas que visam obter qualidade e valorizar as forças individuais e que usadas em conjunto realçava a força do time, apesar dos recursos limitados.

 

 

3 – Walt antes do Mickey

A Disney é um poderoso império na área do entretenimento. Franquias milionárias da Marvel e Star Wars, por exemplo, fazem parte desse império. 

“Walt antes do Mickey” mostra os percalços enfrentados pelo artista Walt Disney antes da criação do seu personagem mais famoso, o Mickey Mouse. 

O roteiro mostra as dificuldades e o empenho de Disney ao investir em sua carreira. A crença e a perseverança são forças comprovadas.

 

 

4 – Um senhor estagiário

Filme inspirador que conta a história de um senhor já experiente tentando se recolocar no mercado. 

O roteiro mostra o choque de gerações, bem como reforça o quanto os jovens empreendedores e os experientes empreendedores podem crescer juntos. Aqui o valor do conhecimento e da experiência não devem ser menosprezados. 

 

 

5 – Joy: O nome do sucesso

Um negócio bem sucedido é aquele que consegue sanar algum problema dos clientes, certo? Pois é exatamente esse o tema desse longa-metragem. 

Na história, a mãe solteira Joy Mongano inventa um esfregão que faz sucesso entre as donas de casa.

A partir daí a história mostra todos os contratempos que ela passa para administrar e vender da melhor maneira a sua invenção.

 

Dica Extra:

Recentemente assisti à série “A Vida e a História de Madam C. J. Walker” que, em apenas 4 episódios, conta a história da primeira milionária pelo próprio esforço.

Também é uma aula de empreendedorismo e de como surgiu a essência da venda porta a porta. 

Além de abordar temas importantes e atuais como o impacto do racismo, a homossexualidade, e a desigualdade  de gêneros.

Empreendedorismo também é história

E histórias muitas vezes trazem exemplos e lições importantes. Portanto, dê uma olhada nesses filmes e veja como empreender também é superar desafios e alcançar objetivos.

Para finalizar, deixo algumas dicas que eu aprendi durante a minha caminhada como empreendedor:

  1. Saber trocar chapéus: ora é Presidente da empresa, ora é responsável pelo dia-a-dia do escritório, ora é responsável por recursos humanos, sabendo a hora de ser humilde;
  2. Saber ouvir os funcionários e clientes e ter coragem de mudar o caminho quando eles abrem seus olhos para aspectos importantes; 
  3. Dar atenção à satisfação dos clientes e não apenas focar em geração de receita. A geração de receita tem resultado imediato, mas pode ser por prazo curto de tempo. A satisfação de cliente tem resultado duradouro e por longo prazo de tempo;
  4. Ser uma pessoa de visão e saber olhar lá na frente;
  5. Fazer um plano de curto e médio prazo e colocá-lo em ação rapidamente, analisando os resultados a cada mês, trimestre.

Conheça algumas histórias de sucesso dos nossos franqueados assistindo ao vídeo!

 

fale-com-consultor

empreendedor iniciante

Quer ingressar no mercado empresarial, mas não sabe se é mais seguro escolher o segmento de franquia ou negócio próprio? Saiba que no Brasil o momento é de tomada de decisões e muitos estão se fazendo essa mesma pergunta.

Pois saiba que para se ter certeza a respeito da escolha, a resposta vem na forma da seguinte estatística que mostra que, no mercado brasileiro, o índice de mortalidade do negócio próprio nos primeiros dois anos, é de aproximadamente 20% enquanto que, nas franquias, esse número cai para cerca de 5%.

Tudo isso por causa do preparo e da segurança que o sistema de franchising costuma oferecer. Pode parecer que nesse mercado, ganha quem sair na frente, mas ainda segundo dados do Sebrae, a resposta não é tão simples assim. Antes de escolher deve-se levar em consideração o perfil do empreendedor. Se se trata de alguém que aceita assumir riscos ou se com um perfil mais cauteloso prefere optar pelo apoio de uma franqueadora.

Os prós e contras: franquia ou negócio próprio

Assim como todas as coisas, optar por franquia ou negócio próprio exige uma análise realista de prós e contras. Aqui vai uma relação objetiva para ajudar o empreendedor a visualizar o quadro:

O negócio próprio apresenta como pontos positivos:

Pontos negativos:

Enquanto que, como pontos positivos a franquia oferece:

Pontos negativos:

Dados mais específicos como valores de taxas e royalties, variam de acordo com o segmento pelo qual se deseja optar, mas fique atento, em um momento crítico como a atual situação econômica do país, escolher a segurança talvez seja a melhor estratégia, e é no segmento de franquias que o seu investimento estará mais protegido e oferece maior oportunidade de rentabilidade.

Trabalhe com o que você ama

Também é importante levar em consideração a sua paixão pelo empreendimento. Esteja familiarizado com os aspectos da gestão em cada caso e para isso, recorra a pesquisa de campo, indo pessoalmente até as filiais da franquia na qual se deseja investir.

E como pensar no próprio conforto é essencial para garantir maior qualidade de vida, perceba que o apoio que se pode obter com o investimento em franquia, equivale a especialização na qual o empreender brasileiro quase sempre se sente defasado ou inábil. Ou seja, a franquia, além de proporcionar segurança e maior rentabilidade, também cuidará da sua gestão transmitindo conhecimento através do acompanhamento cauteloso.

O peso da marca

Estabelecer um negócio próprio num momento como esse pode ser complicado. Nesse ponto a franquia também oferece o importante diferencial, que é o peso da marca. Por isso empreenda com segurança e lembre-se que dividir os riscos e receber consultoria é a melhor maneira de trabalhar com tranquilidade, sem deixar de obter excelentes ganhos.

Para receber mais dicas úteis do mundo dos negócios, permaneça atualizando com as novas notícias sempre disponíveis na nossa plataforma.

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

 

 

 

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

No Brasil o empreendedor ainda tem pouca, senão nenhuma, formação em gestão empresarial. Isso significa que, para sobreviver no mercado, as empresas costumam passar por sérios riscos de sobrevivência, principalmente nos primeiros meses após a abertura.

Como esses fatores incidem com muito mais raridade sobre o franqueado e empreendedor, alguns analistas chegam a duvidar dessa classificação, mas isso pode ser um erro. É que principalmente por ter o respaldo do franqueador em vários aspectos da gestão, o franqueado acaba driblando boa parte dos riscos que o mercado comum pode oferecer. Logo, isso quer dizer que, com mais apoio, o sucesso fica mais próximo, e os riscos muito menores.

Ou seja, o franqueado é sim um empreendedor, uma vez que também mergulha no mercado com a confiança no esforço próprio. E é igualmente com foco nos próprios resultados que decide investir no segmento de franchising, com o diferencial de encontrar um caminho potencialmente menos pedregoso e arriscado.

empreendedor

O que é empreender, para o franqueado?

O franqueado empreende quando planeja e investe, principalmente porque realiza esse objetivo com base em avaliação e estudo sério da marca.

Meses, talvez até mesmo anos, antes de assumir uma franquia, este investidor desenvolveu cautelosamente o assunto e avaliou as possibilidades de lucratividade da franquia. Ele observou o setor calculadamente e compreendeu quais as suas melhores oportunidades na rede, da mesma forma com que um empreendedor comum aposta na venda de um produto, por exemplo, porque conhece a sua aceitação no mercado.

O franqueado também empreende quando emprega. Quando oferece um produto ou serviço ao mercado e se coloca a diante de uma marca, confiando no próprio tino. Observando sob essa ótica, fica mais fácil entender que, empreender como franqueado traz mais segurança, uma vez que se tem mais respaldo com know-how, mas ao mesmo tempo, em que a modalidade oferece a mesma experiência que exige de todos os empresários a gestão responsável e planejamento cuidadoso.

A postura do franqueado e empreendedor

Muito mais do que estar classificado como franqueado e empreendedor, é preciso se observar como tal e compreender o próprio papel nesse mercado. O franqueado tem deveres e responsabilidades como qualquer empresário, e deve estar ciente de que precisa adotar uma postura de tomada de decisão, apesar de estar sob a marca escolhida.

É o foco nos resultados que vai transformar a sua empreitada em um negócio realmente lucrativo, e se ver como empreendedor faz toda a diferença nesse caso.

O franqueado precisa ser, acima de tudo curioso, criativo e realizador. Algumas pessoas imaginam que se necessário rigidez para cumprir o Know-How, mas na prática, é essa postura inovadora, somada ao treinamento e peso de uma marca já estabelecida, que resulta no sucesso que corresponde ao crescimento constante do franchising no mercado ao redor do mundo. Quem se mantem atualizado com essas novidades também sai na frente.

Por isso,acompanhe sempre as atualizações da nossa plataforma, e transforme o seu investimento em fonte de dinheiro e sucesso, com muito mais segurança.

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

 

 

 

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

 É preciso correr riscos para empreender

Empreendedorismo é uma ação que necessariamente envolve riscos. Na verdade, pode-se dizer que empreender é a arte de correr riscos, uma vez que, para dedicar-se ao seu negócio, você precisa abrir mão de diversas seguranças como tempo regular de trabalho, salário fixo, férias, feriados, etc. e o próprio empreendimento por si só, corre o tempo inteiro riscos de não dar certo, especialmente nos primeiros anos.

Por isso, ao iniciar um projeto, a primeira certeza que um novo empreendedor precisa ter é a de estar disposto a correr riscos, saber exatamente quais riscos são esses, traçar métodos que reduzam ao máximo os principais riscos (o de ficar sem dinheiro) e preparar-se para conseguir passar por eles, caso aconteçam. Lembre-se que não existe negócio que seja 100% seguro e, por isso, o seu grande desafio deve ser entender os riscos ligados a cada tipo de negócio e minimizá-los.

Principais riscos que Empreendedores correm

A melhor maneira de conhecer de fato os riscos é pela pesquisa. Eles são inerentes à qualquer negócio e sempre vão existir, quer você conheça ou não. Diante de todos os riscos, o que fará a diferença entre o fracasso e o sucesso de um empreendedor é que, em um bom empreendimento, os riscos são calculados e a empresa, preparada para assumi-los.

 

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

 

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

 

Aprender a Empreender - Dicas para iniciantes

Muitos profissionais acredita que empreendedorismo é um dom e, por acharem que não o tem, acabam desistindo de seus sonhos diante dos obstáculos ou mesmo antes de tentar. Empreendedorismo não é um dom, mas uma habilidade e um estilo de vida que qualquer pessoa pode aprender.

Alguns dos principais pontos que devem ser trabalhados em um novo empreendedor são: organização, metas claras, delegar tarefas, planejamento, monitoramento e, principalmente, persistência. Se cada um desses hábitos for cumprido, o novo empreendedor já estará a mais da metade do caminho para fazer o seu projeto decolar e ter sucesso. Confira abaixo algumas dicas valiosas para quem deseja aprender empreendedorismo:

Pesquise: você tem um projeto / objetivo claro? Então, é preciso saber se e como essa meta pode ser viável. Muitos empreendedores fracassam por ignorar as tendências e exigências do mercado, porém, esse é um ponto fundamental. Saiba quem é o seu público e se essas pessoas estão dispostas a comprar o seu produto ou serviço, descubra como outros empreendimentos semelhantes se comportam e quais são os nichos que você poderá explorar. Antes de qualquer planejamento, você precisa conhecer o terreno que está pisando para, assim, desenvolver as melhores estratégias.

Conheça a sua área: todo empreendedor deve ser um especialista naquilo que se propõe. Você não precisa operar em todas as áreas do seu projeto, mas ter uma visão ampla e domínio do que está fazendo, reconhecendo a importância de cada área de seu negócio e, assim, saber contratar, acompanhar e avaliar as pessoas mais competentes para a sua empresa.

Tenha Foco: Quando um projeto se expande ou sofre dificuldades extremas, o risco de as pessoas perderem o foco é imenso, seja pelo comodismo ou pela desistência. Mantenha o foco em seus objetivos, avaliando e reavaliando suas ações sempre pautadas em “como conseguir alcançar a meta”.

Invista na identidade visual: Se as pessoas não conhecem o seu projeto, não poderão saber o quanto ele é bom até experimentá-lo. Em qualquer situação, seja para um produto ou um serviço, a qualidade não é o primeiro atrativo, mas o único recurso que o público tem no primeiro contato: a identidade visual. Especialmente se você possui concorrentes, invista sempre em manter uma boa identidade visual de seu produto, que irá desde o espaço de funcionamento, embalagens, folders, marca até o primeiro atendimento.

 

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

 

A importância da motivação ao Empreender

Ser empreendedor é basicamente estar sempre diante de riscos e problemas, especialmente em tempos de crise econômica e grandes revoluções tecnológicas, que, além de dificultarem o sucesso e exigirem constantes novos esforços, abrem um horizonte de perspectivas quase sempre negativas. Para não se deixar levar pelo pessimismo das previsões e dificuldades do dia a dia que prejudicam, não somente o líder, mas contamina toda a sua equipe de trabalho, o empreendedor precisa manter-se motivado sempre a lutar pelos seus objetivos. Conheça um pouco mais sobre a importância da motivação para o empreendedor.

Empreendedor X Administrador

O empreendedor é basicamente é basicamente o indivíduo que faz as coisas acontecerem e essa é a grande diferença entre ele e um mero administrador de processos. Para que ele consiga fazer as coisas acontecerem, é preciso que ele encontre soluções onde aparentemente não existem, que destrua uma ordem econômica já estabelecida e crie um novo caminho inovador. Nessa lógica baseada em desafios, a motivação pessoal é a verdadeira mola propulsora, que mantem o olhar do empreendedor além das dificuldades encontradas e instiga a inovação, a recriação. O objetivo último de um empreendimento é a realização pessoal e coloca-la como objetivo último dá sentido à necessidade de superação das dificuldades e motiva. Sem motivação, não há inovação, nem novas soluções. Sem motivação, o empreendedor torna-se apenas um administrador.

Motivação da equipe de trabalho

O empreendedor é o responsável último pelo projeto trabalhado, pelo seu sucesso ou fracasso. Por isso, grande parte da motivação da equipe de trabalho vem da motivação do líder. Se o empreendedor perde a vontade de realização de um negócio, muito provavelmente sua equipe também o fará, levando a um fracasso coletivo do negócio. No que concerne as relações e a motivação da equipe de trabalho, a motivação do empreendedor tem influencia fundamental para manter a energia de sua equipe e a produtividade de sua empresa.

Como manter a motivação no empreendimento?

Não há uma receita que dê motivação ao empreendedor e, por isso, ela deve ser construída e mantida de forma totalmente pessoal. Porém, algumas dicas podem ajudar a manter o foco no objetivo e manter a motivação. Algumas delas são:

Dê mais valor ao processo e aos pequenos ganhos, sem perder o foco.

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

 

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

 

Você está preparado para abrir a sua própria empresa

Abrir a própria empresa é o sonho de muitos, praticamente a maioria da população quer seu negócio, não ter mais patrão e colocar em prática suas próprias ideias de trabalho.

De um modo geral, o maior impedimento para essa realização é a falta de capital para o investimento nas instalações, estoque, local de atuação entre outros que são necessários. Por esse motivo que muitos empreendedores se interessam por oportunidade de empreendedorismo online, negócios em que o custo é inferior as empresas físicas.

Diante de tantas oportunidades de negócio digital via internet, mesmo assim é preciso estar preparado para abrir sua própria empresa. Embora possa no primeiro momento aparecer algo muito simples ter um serviço ou produto trabalhando a distância, as coisas não são bem assim.

Tanto no negócio virtual como presencial, o empreendedor tem que seguir regras muito semelhantes de comportamento e gestão. É fundamental fazer o planejamento da empresa, estudar, adquirir conhecimentos sólidos sobre o produto ou serviço que atua, conhecer a concorrência, chamar para si a responsabilidade dos desafios e muito mais.

Abrir uma empresa requer amadurecimento e preparo e não ser apenas uma válvula de escape para não ter mais patrão e que vai ficar rico em pouco tempo ao se tornar empreendedor.

Pensar com o conceito de glamorização sobre ter sua própria empresa é o primeiro passo equivocado para desistir na primeira dificuldade. É um engano pensar que sendo o dono do negócio tudo irá ficar mais fácil, não é assim.

Ao abrir sua própria empresa, surgem compromissos que quando se é empregado não se tem, como preocupações com assuntos da administração e financeiro, ainda que atue no administrativo, as preocupações, responsabilidades são diferentes, a dinâmica que envolve a posição de proprietário exige maior dedicação, boa gestão, equilíbrio nas finanças, responsabilidades com os pagamentos de toda ordem como compra de material, entrega de mercadoria e outros que o funcionário não precisa se preocupar.

Por outro lado, analise o quanto está disposto a aprender, investir e se dedicar para ter sua empresa.

Uma das opções para quem está começando, mas não se decidiu completamente, pode tentar algo como franquia virtual, em que o investimento é baixo e não precisa deixar o emprego no primeiro momento.

 

 

Sobre o autor

  linkedin.pngfacebook-1.pngtwitter.png email: caio@wsiconsultoria.com    

  Agende uma reunião: https://bit.ly/2RqV61B

A WSI foi fundada em 1995, quando começou a operar seu sistema de marketing digital de sucesso, estruturado como franquias para profissionais de negócios em todo o mundo. Reconhecida como uma fornecedora global de soluções de marketing digital, desenvolveu importantes parcerias estratégicas, que, por sua vez, ampliaram e fortaleceram a sua rede de soluções digitais. Para mais informações sobre as oportunidades como Franquiado da WSI, entre em contato conosco pelo email: administrativo@franquiawsi.com.br

Website: http://www.franquiawsi.com.br

Email: administrativo@franquiawsi.com.br

 

Hootsuite-Solution    SEMPO-Member   Google-partner   Yahoo-bling    Hubspot    Constant-contact   Microsoft-partner